A expansão da Unesp continua: 440 novas vagas

O mês de março trouxe novidades. A expansão da Unesp continua e novas vagas serão criadas a curto prazo. O que isso significa? Mais oportunidades de fazer seu curso em uma grande universidade pública.

A Unesp se caracterizou, desde sua fundação, em 1976, como uma instituição de ensino superior voltada para todo o Estado de São Paulo, razão por que a maior parte de suas unidades se localizava no interior. A partir do ano 2000, mesmo já estando presente em numerosos municípios paulistas, iniciou-se um processo de expansão para atingir, segundo os seus gestores, as regiões geográficas do Estado ainda não assistidas por universidade pública. Com isso, desde 2001 foram criadas unidades da Unesp em São Vicente, Registro, Itapeva, Sorocaba, Ourinhos, Tupã, Dracena e Rosana. Nossa universidade começava a consolidar, deste modo, o objetivo de alcançar todas as regiões do Estado.

Na época, houve alguma polêmica na Universidade sobre a procedência ou não da criação de tais câmpus, mas a alta administração da Unesp não hesitou em implantá-los e obter apoio do Governo do Estado, o que contribuiu para que todos tivessem sucesso e atualmente estejam em franco desenvolvimento. Os reitores que se sucederam na primeira década do século souberam ousar para levar em frente um processo que encarnava, desde o início, o próprio espírito que presidiu a criação da Unesp.

Agora o processo de expansão continua. Será dado mais um importante passo, a criação de uma unidade em São João da Boa Vista, com a oferta inicial de dois cursos de engenharia. Aproveitando-se toda a experiência adquirida no funcionamento das demais unidades implantadas desde o início do século, o câmpus de São João da Boa Vista começará suas atividades com certeza de êxito.

As boas notícias não param aí, pois, além desses dois, mais nove cursos de Engenharia serão criados. Deste modo, até 2014 a Unesp estará com onze novos cursos em funcionamento:

 

Engenharia Química e Engenharia de Bioprocessos, em Araraquara;

Engenharia Ambiental, em São José dos Campos;

Engenharia de Bioprocessos, em Botucatu;

Engenharia Agronômica, em Dracena;

Engenharia de Biossistemas, em Tupã;

Engenharia de Manufatura, em Itapeva;

Engenharia de Pesca, em Registro;

Engenharia de Energia e Recursos Renováveis, em Rosana;

Engenharia Eletrotécnica e Engenharia de Materiais, em São João da Boa Vista.

 

Segundo o cronograma estabelecido, serão implantados três desses cursos já em 2012, cinco em 2013 e três em 2014, que em conjunto representarão o aumento de 440 novas vagas pela Universidade.

O orgulho de toda a Unesp por este fato pode ser sintentizado pelas próprias palavras do atual reitor em exercício, Julio Cezar Durigan, em comunicado interno da instituição: A Unesp é um bom exemplo de Universidade descentralizada e multicâmpus, preocupada com a qualidade dos profissionais que forma nas 23 regiões do Estado onde ela se encontra instalada. A importante criação dos novos cursos de engenharia é uma prova concreta de sua contrapartida à coletividade que a sustenta. Ao final de cinco anos, serão 2200 alunos estudando nos novos cursos a serem implantados, formando 440 novos engenheiros a cada ano. Definitivamente, é uma universidade que se preocupa com os rankings mundiais sem perder a consciência de sua importância para o Brasil.

É um grande orgulho para nós fazer parte deste processo de expansão, nascido da vocação natural da Unesp para atender a um número cada vez maior de regiões e de estudantes!

 

Deixe um comentário