2012, o ano das grandes realizações

Durante o ano de 2011 muito se falou sobre o que poderá acontecer em 2012. Os catastrofistas de plantão, com base em interpretações duvidosas do calendário dos maias e do alinhamento dos planetas e do Sol, passaram a prever cataclismos sem conta e, como clímax, a destruição da Terra. Bem interessante como ficção, não como realidade. A Terra já passou por muitos alinhamentos e calendários… e não acabou.

A realidade é que o ano começa bem. A economia brasileira já está entre as primeiras do mundo, vivemos um período de calma e tranquilidade em nosso país. O mundo, é claro, se defronta com problemas, quer de ordem econômica, quer de ordem ambiental, quer de conflitos entre alguns países. Nada, porém, que não possa vir a ser resolvido ao longo dos anos. Se existe uma certeza a que toda a humanidade chegou no século XXI é de que é preciso viver em paz, zelar pelo ambiente e promover cada vez mais o bem-estar de todas as pessoas em todas as partes do mundo. Não há outro caminho para a sobrevivência.

A passagem de um ano para outro, neste sentido, deve ser sempre guiada por esses ideais. É preciso crer na harmonia, na solidariedade, no esforço de todos e de cada um para que o mundo se torne cada vez melhor.

E esforço não falta aos vestibulandos, que mal tiveram tempo de comemorar o Natal e a passagem de ano e não podem ficar pensando em calendário maia, alinhamento, catástrofes e crises: enquanto em algumas universidades se corrigem as provas prestadas no final do ano, em outras se realiza a segunda fase dos exames. Assim, nem dá para ficarem nervosos aguardando a classificação nos vestibulares encerrados, pois é preciso caprichar no desempenho para ter mais possibilidades de escolha. Logo mais todos saberão se e onde foram aprovados e começará a fase de matrículas e de muita comemoração.

Evidentemente, nem todos serão aprovados, o que não deve ser motivo de pessimismo. O mundo não para, a vida não anda para trás, logo haverá novamente vestibulares de meio de ano, de sorte que o candidato determinado ainda verá chegar a sua vez de comemorar e iniciar o tão sonhado curso.

Por tudo isso, o ano de 2012 não deve ser visto como o ano dos criadores de crises, mas o ano dos criadores de sonhos. E todos sabemos que de sonhos nascem as grandes realizações. Um feliz e pleno 2012 a todos.

Deixe um comentário