Responder é ciência: Ler a questão é uma arte

            Muitos candidatos, todos os anos, ao comentar os vestibulares que fizeram, afirmam que erraram muitas questões por estarem estas “mal formuladas”. Outros candidatos, mais ponderados e fazendo autocrítica, declaram que o maior aborrecimento que tiveram nos exames foi, em algumas questões, responder errado não por falta de conhecimento, mas por não terem lido com atenção o que era perguntado. Outros acrescentam, ainda, que erraram por não terem conseguido detectar a verdadeira intenção, ou seja, o “espírito” de algumas perguntas. 

            Eis a questão: num exame vestibular é importante estar preparado e saber? Sim, é importantíssimo. E é igualmente importante saber ler. Podemos afirmar, por isso, que ler as questões de exames vestibulares não depende apenas de conhecimento, de lógica; depende também de uma aguçada sensibilidade e de boa experiência para detectar o objetivo ou os objetivos da pergunta, até mesmo quando esta esteja ou pareça estar mal formulada.

            Em todos os níveis da escola nos ensinam que os textos dos poetas e prosadores são produtos de arte e que devemos desenvolver bastante a sensibilidade para entendê-los adequadamente. Ora, neste sentido, saber ler e compreender um texto torna-se também uma arte, a arte de ler, e é esta mesma arte que devemos aplicar quando lemos quaisquer tipos de texto e também questões de exames vestibulares. Por quê? Porque ao escrever uma pergunta, o elaborador tem em mente que precisa apresentá-la de tal forma, que os candidatos percebam com clareza o assunto tratado, o conteúdo específico abordado e o tipo e a forma da resposta que têm de apresentar. As perguntas não podem ser nem simples demais, nem demasiadamente complexas; precisam permitir uma margem de segurança ao candidato, para que este não se perca em caminho. Por isso, fatalmente, o elaborador tem de criar pistas ao longo da pergunta que apontem para a provável direção da resposta. Por consequência, uma pergunta bem elaborada já sugere metade da resposta.

            Pode-se dizer, correspondentemente, que uma pergunta bem lida obtém essa metade. Se o candidato conhecer o conteúdo abordado, com certeza acrescentará a outra metade.

            Quando fizer sua prova, pense nisso.

Um comentário para “Responder é ciência: Ler a questão é uma arte”

  1. josiele disse:

    muito legal,gostei,eu também sinto isso de as vezes errar uma questão da qual eu sabia pelo simples fato defalta de atenção,porque na verdade você tem de se aprofundar na questão em si,refletir, anlisar .É muitas vezes isso é que falta.

Deixe um comentário