Dever comprido… Dever cumprido.

            Muito próximo de receber as relações de aprovados na segunda fase dos exames vestibulares que você fez, certamente a tensão é muito grande. As festas de Natal e Ano Novo amenizaram um pouco suas preocupações, mas agora tudo aponta para o momento dos resultados.

            Não adianta dizer, neste momento, coisas como “Acalme-se! Fique tranquilo!”, etc., etc., porque o período é de tensão mesmo. É um ponto de chegada. É o resultado de todo um esforço de muitos anos, se você é do tipo superestudioso, ou de um esforço enorme no último ano, se você não conseguiu dar tudo o que podia nos anos anteriores.

            O que se pode dizer, com certeza, é que, qualquer que seja o resultado, você cumpriu o seu dever. Fazendo um trocadilho, você cumpriu um dever comprido, mas bota comprido nisso: foram anos a fio em que tudo o que se falava em casa e na escola era vestibular, nada mais nada menos que vestibular, e sempre com a mesma toada: quem se esforça muito passa, quem relaxa fracassa. Na verdade, sabemos que não é bem assim. A concorrência nos exames vestibulares, sobretudo nas universidades públicas, é muito grande, de sorte que para ingressar em muitos cursos o esforço tem de ser realmente gigantesco, descomunal, e muitos candidatos bons têm de se esforçar mais um ano para atingir seus objetivos.

            Você enfrentou tudo isso, todas essas expectativas, todas essas ameaças, todas essas dificuldades e, suponhamos, finalmente receberá a aprovação merecida. Dever cumprido com sucesso. A festa será grande, em casa, na escola, nas casas de outros colegas que também foram aprovados. Até o início das aulas será uma euforia só, todos os dias, todos os minutos. Uma merecida euforia.

             No meio de toda essa alegria, porém, ponha um pouquinho de preocupação também com o futuro, pensando assim: foi ultrapassado um grande obstáculo, mas a corrida não terminou, há muito percurso ainda por fazer, com obstáculos até maiores. Comece a pensar nisso. Comece a pensar que o curso universitário, apesar de todo o charme, apesar de todo o glamur, será um trajeto até mais difícil do que o que você percorreu até agora, simplesmente porque, de modo definitivo, nele você construirá sua personalidade profissional e, quando sair, após quatro, cinco ou mais anos, não sairá para outra escola, mas para um emprego na iniciativa privada, para um cargo em órgão público, para o trabalho como autônomo ou como empresário. E ali será você por você procurando por seu próprio espaço na vida e no mundo.

            Por isso, ao ingressar no seu curso universitário, merecidamente, alegre-se, festeje, mas procure manter ativos o entusiasmo, a garra e a determinação para enfrentar as próximas etapas. Se durante os últimos anos estas virtudes o levaram a obter hoje a sua vaga, nos próximos elas o levarão a traçar o perfil e o projeto de toda a sua vida futura.

One Response to “Dever comprido… Dever cumprido.”

  1. Talita says:

    Parabéns pelo blog, é uma iniciativa louvável! O post serve como um bom aconselhamento para nós, vestibulandos, que estamos passando por um momento de ansiedade pura.
    Me sentirei muito honrada se esse ano conseguir ingressar na UNESP, será a realização de um grande sonho. Boa sorte a todos nós!

Leave a Reply