Acentue/não acentue ói, éi, éu / oi, ei, eu

A reforma ortográfica ocorrida há alguns anos, resultante de acordo entre países de língua portuguesa, não modificou muito as regras antigas, mas deixa você por vezes em dúvida no que se refere à acentuação, pois acabou produzindo algumas armadilhas. Você já pode ter caído, sem querer, em algumas delas. Um bom conselho, nesse caso, é não tentar entender todas as alterações de uma só vez, mas procurar esclarecer uma a uma.

Um dos casos que pode nos deixar atrapalhados é a acentuação dos ditongos abertos tônicos, que, na regra antiga, recebiam sempre o acento agudo, quer em palavras paroxítonas, quer em oxítonas ou monossílabas. Assim, era bem fácil memorizar e aplicar: véu, papéis, heróico. A regra atual, porém, criada pela reforma, dispensou o acento gráfico no caso de a palavra ser paroxítona: heroico, epopeia, apneia. Houve, portanto, uma redução do número de vocábulos atingidos pela regra. Só continuaram a receber o acento gráfico os ditongos abertos tônicos de palavras oxítonas e monossílabas: coronéis, cachecóis, réis, sóis. É claro, que, assim, ficou mais simples e econômico, mas com a possibilidade de provocar equívocos, como no caso da palavra ideia, que de vez em quando nos leva a deixar escapar o acento agudo sobre o -e-. O próprio Blogueiro cometeu esse deslize no início da aplicação da nova regra, pois estava acostumado a colocar o acento desde que passara a frequentar a escola. Quebrar velhos hábitos não é muito fácil.

Entendeu? Como os ditongos abertos tônicos soam muito nítidos e fortes, podemos nos distrair e colocar o acento agudo onde a regra não mais permite. É bom, por isso, manter a vigilância e só marcar com o acento agudo as vogais dos ditongos abertos tônicos de palavras oxítonas e monossílabas: chapéu, chapéus, herói, heróis, papéis, pastéis, coronéis, urinóis, lençóis, atóis, réis, sóis, véu, véus, dói (verbo doer).

Ter em mente uma razoável relação de palavras paroxítonas cujos ditongos abertos tônicos não se acentuam é também recomendável: heroico, estoico, paranoico, ateia, ideia, panaceia, apoio (verbo apoiar), ureia, epopeia, epopeico, assembleia, boleia, jiboia, onomatopeico, proteico, alcaloide, boia, comboio (verbo comboiar), estroina, introito, centopeia, diarreia, estreia, europeia, geleia, plateia, debiloide, ovoide, colmeia, Coreia, plebeia, asteroide.

Agora ficou mais fácil, não é? Mas tome cuidado e seja bem observador: uma palavra como destróier não se enquadra nessa regra, porque termina em –r.  Enquadra-se, no entanto, entre os paroxítonos terminados em –r, que sempre recebem o devido acento gráfico: revólver, pulôver, destróier, etc.

Tudo claro agora? Então, mantenha-se sempre atento com respeito a essa regra e às outras que foram modificadas em parte ou no todo com a reforma ortográfica.

 

Deixe um comentário