Você é uma “pessoa articulada?”

A expressão “pessoa articulada” vem apresentando bastante emprego na atualidade. É comum ouvirmos frases como Fulano de tal é uma pessoa articulada. Talvez nós mesmos a empreguemos em circunstâncias semelhantes, com referência a nossos amigos, nossos alunos e até mesmo nossos colegas de trabalho. Ora¸ muitas vezes, quando algum interlocutor nos pede para explicarmos melhor uma palavra ou expressão que usamos, acabamos ficando meio sem jeito, tendo até dificuldade de esclarecer de pronto o que acabamos de dizer. Afinal, o que é mesmo uma pessoa articulada?

Visitar o dicionário nessas horas pode até ajudar, mas nem sempre, já que alguns dicionários não costumam sequer focalizar expressões como essa. Um passeio pela internet, utilizando um bom programa buscador pode ajudar muito mais, já que outras pessoas tiveram a mesma dúvida e colocaram em rede as soluções obtidas. Com base no que apuraram, acabamos resolvendo nossa dúvida e nos colocamos em condições de explicar os empregos que nós mesmos costumamos fazer, um tanto automaticamente, da expressão mencionada.

Quando alguém diz que Fulano de Tal é uma “pessoa articulada”, quer significar, em primeiro lugar, que é uma pessoa que se expressa com segurança, com clareza, com conhecimento de causa. Estes significados positivos implicam, por oposição, que não é uma pessoa que fala atrapalhadamente, que se expressa mal, que não consegue transmitir com adequação o que está pensando, se é que está pensando adequadamente sobre o tema da conversa. Uma pessoa articulada sabe falar com eficácia, encaixar com precisão as palavras nas frases que emite, levando seu interlocutor a não ter nenhuma dúvida sobre a mensagem transmitida. É muito agradável  por isso dialogar com ela.

Evidentemente, expressar-se bem, articuladamente, com desembaraço, não quer dizer apenas habilidade de falar, mas ter conhecimentos sobre o que fala e ter experiência do modo de se expressar na situação em que se encontra. Mais que um dom, portanto, ser articulado é um conjunto de conhecimentos e experiências que precedem o ato de comunicação, a participação num diálogo, numa equipe de trabalho, num debate. Não sendo um dom, é algo que pode ser conquistado ao longo do tempo por qualquer pessoa.

Chegados a este ponto, o Blogueiro coloca para você o objetivo desta pequena dissertação sobre o assunto, perguntando: Você é uma pessoa articulada? E você poderá contra-argumentar: Mas é tão necessário assim ser uma pessoa articulada?

Claro que é. Pense no seu caso, no vestibular que em breve fará. Você não falará com ninguém, porque não há prova oral, mas deverá expressar-se o tempo todo com desenvoltura, em especial nas questões discursivas e na redação. As questões discursivas são uma espécie de diálogo, em que a banca envia a você uma mensagem e você deve enviar a sua mensagem em resposta. E esta deve mostrar que você é um candidato articulado, capaz de expressar-se com precisão e clareza.

Nem é preciso falar no desempenho oposto, desarticulado, não é verdade? Não é raro um candidato conhecer a resposta correta de uma questão e, no entanto, expressar-se tão atrapalhadamente que o corretor não pode descobrir se houve acerto ou erro.

Valeu a explicação? Então trate, a partir de agora, de apresentar um desempenho mais claro, mais desenvolto, tanto em sua expressão oral, quanto escrita. De resto, sendo uma pessoa assim, desembaraçada, você poderá aproveitar muito melhor os conhecimentos que lhe serão ministrados quando estiver fazendo seu curso universitário. Nos seus trabalhos futuros, não bastará ser apenas um profissional, mas, sobretudo, um profissional articulado.

 

Deixe um comentário