Simule, simule, simule!

O Blogueiro tem certeza de que você, que vai fazer o vestibular no ano em curso, continua montando seu projeto de estudo para os exames que fará no meio e no final do ano. Entre os pontos desse projeto, o Blogueiro recomenda especial atenção aos simulados.

É claro que no terceiro ano do ensino médio e nos cursos preparatórios, volta e meia você tem de enfrentar um desses simulados, mas o conselho aqui é um pouco diferente. Com a chegada da internet, que é um instrumento poderoso de comunicação, você não depende mais dos simulados que o colégio lhe oferece, mas tem a sua disposição também os próprios exames vestibulares de anos anteriores publicados pelas universidades, resolvidos e comentados pelos sites das escolas e por blogues independentes.

Evidentemente, tudo o que precisa para estudar e aprender se encontra hoje na rede, dependendo apenas de você aproveitar da melhor forma possível. Há sites que ensinam matemática, física, biologia, língua portuguesa, etc., etc. Não cabe mais, portanto, a desculpa de dizer que em seu curso não foi ensinado isto ou aquilo, desta ou daquela disciplina. Tudo está na rede. É só buscar com atenção. Você tem, hoje, em virtude da tecnologia, um privilégio que os vestibulandos de décadas anteriores à internet jamais sonhariam ter. Nos velhos tempos, eram apenas apostilas, livros e anotações de aula. E os professores nem sempre podiam repetir as aulas perdidas por este ou aquele estudante.

Este é o caso exato do estudo com base na simulação. As provas das diferentes universidades podem ser acessadas facilmente pela web. Seu problema, portanto, não é a inexistência de fontes de estudo, mas o que fará com elas. Aqui entra o conselho do Blogueiro: resolver as questões de exames anteriores de diferentes universidades é uma das formas de estudar para os vestibulares. Você pode e deve dedicar um período diário para fazer, por si mesmo, essas simulações, em primeiro lugar para acostumar-se a fazer os exames; em segundo, para detectar suas necessidades de estudo em cada uma das diferentes disciplinas. Outro aspecto que pode ser colocado se traduz no fato de que, algumas vezes, questões aplicadas em vestibulares atuais são muito parecidas com as de vestibulares anteriores.

Observou, deste modo, a vantagem de dedicar atenção a provas de vestibulares anteriores? Mãos à obra, portanto. Torne a resolução de exames anteriores um instrumento para preencher as lacunas de sua preparação, além do fato de levá-lo a sentir como um ato absolutamente normal a realização de provas. Com isso, além de aprender muito, eliminará as tensões e o nervosismo diante das situações reais que terá de enfrentar. É o que recomenda o Blogueiro: Simule, simule, simule. E mande ver.

 

Leave a Reply