Nem só o currículo forma o profissional

E aí? Divertiu-se bastante nas festas? Claro que sim. Depois de ter atingido a meta de prestar seus vestibulares, agora a questão é mesmo relaxar, divertir-se, aproveitar toda a euforia do início do ano enquanto aguarda os resultados de seus exames. O Blogueiro, neste lapso de tempo, deixa de preocupar-se com os exames e passa a refletir sobre o início de seu curso na universidade. Você será aprovado, sim, e logo estará numa outra etapa de sua vida, tal como o Blogueiro mencionou no artigo anterior.

Pense no início de seu curso. Você imagina que dará todo o esforço para se tornar um excelente profissional na área que escolheu. Com certeza o será. Mas deve ter em mente, nesse caso, o que o tornará um profissional excelente. A primeira decisão a tomar será a de olhar para trás e verificar o que, de todo o seu trajeto de estudo, deve ser aproveitado e continuado em seu curso universitário. O primeiro ponto que fica claro é o aproveitamento de tudo o que estudou de Língua Portuguesa. Esse estudo, que em alguns momentos da preparação pareceu muito chato e sem sentido, na verdade é exatamente o contrário. Os ensinos fundamental e médio insistiram muito para que adquirisse um bom vocabulário, dominasse os fundamentos da gramática, e aprendesse a escrever muito bem. Se você pensava que isso era só preparação para vestibular, enganou-se. O melhor conselho que o Blogueiro pode lhe dar agora é que o estudo da língua, a prática da redação e a leitura de bons livros continuam a ser fundamentais para que venha a se tornar um excelente profissional. É inadmissível, hoje, um profissional que não seja capaz de relatar com precisão uma tarefa que cumpriu, um projeto que criou e executou. Continue, portanto, cultivando a Língua Portuguesa como um dos instrumentos de seu trabalho.

Outro ponto é o das línguas inglesa e espanhola. Se ainda não domina essas línguas, oralmente ou por escrito, trate logo de estudar muito e dominar. A língua inglesa, porque acabou se tornando um meio de comunicação universal, falado nos quatro cantos do mundo. A língua espanhola, porque nossos povos irmãos, na América Latina, a usam como idiomas. Com a criação do Mercosul, dominar o espanhol passou a ser algo muito importante para fazer frente a oportunidades de trabalho em nosso continente. Vá pensando nisso e estudando. Não arrisque perder uma grande oportunidade de trabalho em nível de Mercosul só porque não deu o devido valor à língua espanhola. Pense nisso.

Um terceiro ponto, igualmente importante, é o da informação e da cultura. Você não deverá ser apenas um profissional especializado numa área de desempenho. Ao contrário, tem de ser simultaneamente um cidadão culto e bem informado, ou seja, deve ter a mente aberta para tudo o que ocorre no mundo e para a solidificação da cultura até aqui absorvida. Em resumo: deve ser um habitante do mundo, ao mesmo tempo receptivo e crítico, e não apenas um eremita fechado em seu escritório de trabalho, totalmente ausente dos principais problemas que envolvem a civilização atual.

Percebeu? Mesmo antes de iniciar seu curso, você já sabe que tem tarefas a cumprir, juntamente com aquelas que pertencem ao curso escolhido. Sua formação universitária, portanto, não se limitará a torná-lo um especialista fechado em seu mundinho, incapaz de compreender a realidade que o cerca. A universidade, de fato, não forma apenas profissionais, forma cidadãos, pessoas capazes de participação e ação na realidade do mundo que nos cerca.

 

 

Deixe um comentário