Exame, vestibular, prova: já pensou a respeito?

Muitas vezes algo está tão evidente, tão óbvio, tão na cara, que acabamos não percebendo. Isso acontece mais de uma vez em nossa vida prática. Um exemplo: deixamos o celular sobre a mesa da sala, embora a nossa memória só nos traga a informação de que deve ter ficado no automóvel. Como acreditamos em nossa memória, corremos até o carro para perceber que não está lá. Ao voltarmos, aborrecidos, uma olhada na mesa nos revela que estivera ali o tempo todo, ao alcance de nossas mãos. Outro exemplo: botamos na cabeça que diuturno significa “diário”, e por isso nunca nos damos ao trabalho de conferir no dicionário. Só fazemos isso quando alguém nos diz que diuturno não quer dizer “diário”, como certo político afirmou recentemente, mas significa algo que ocorre ao longo do tempo, que tem longa duração.

Esses equívocos são comuns em nossa vida diária (não “diuturna”, portanto) e constituem, por isso, uma espécie de tempero da imperfeição de nossos sentidos e de nossa atenção.

Vamos dar um exemplo mais próximo ainda: você ouve tanto os termos exame vestibular e provas, que talvez ainda não tenha parado para refletir sobre o que realmente significam. O Blogueiro vai tentar explicar de um modo divertido, embora verdadeiro. Pense bem: exame sugere o ponto de vista de quem o prepara e aplica; a universidade elabora e aplica o exame com o objetivo de selecionar os candidatos, ou seja, de examinar os estudantes e escolher os melhores para ingresso em seus cursos. E vestibular? Você sabe que vestíbulo é um termo da Arquitetura, que, entre outros significados, apresenta o de espaço entre a porta e o acesso principal de um edifício. Exame vestibular, assim, ganha um sentido figurado de acesso à universidade, exame para selecionar candidatos ao ingresso nos cursos.

Percebeu como é interessante refletir sobre o significado das palavras? Pois, nessa linha, prova passa para seu ponto de vista: é você que tem de demonstrar, prestando as diferentes provas do exame, que tem todas as condições para ser aceito na universidade, no curso pretendido.

A expressão provas de exame vestibular, deste modo, tão repetida e retomada que é, acaba tendo seu real sentido um tanto apagado, quase esquecido. Torna-se apenas uma menção ao ato de demonstrar capacidade, um ponto de chegada que, de acordo com o resultado, pode também significar um ponto de parada e retorno.

Como este Blogueiro é, sobretudo, um sujeito otimista, sua sugestão é que, com base nas reflexões deste artigo, você passe a sentir na expressão exame vestibular apenas fluidos positivos, indicadores de que a alegria está próxima. Traduza sempre, assim, prova de exame vestibular por “vitória, conquista, glória”.

Pensamentos positivos sempre ajudam, não é?

 

 

Leave a Reply