Troque a letra, mas troque bem!

O Blogueiro já escreveu muitas vezes sobre ortografia. Não custa, porém, focalizar o tema sob outro ângulo.

O vestibular está próximo, é bom caprichar na colocação de acentos gráficos e de empregar as letras corretas em muitas palavras. Apesar de todo o esforço dos professores, desde as primeiras séries do ensino fundamental, muitos estudantes parecem não dar a mínima para a ortografia. Julgam que um s ou um ch em lugar de x ou a ausência de um acento gráfico necessário não têm a menor importância na escrita. Enganam-se redondamente! Uma trocazinha de nada, como costumam dizer, não fará grande diferença numa redação. Errado! Poderá fazer muita diferença. Vestibular é um fenômeno que se decide às vezes por centésimos ou milésimos.

Se você é desses que assim pensam, muita atenção e cuidado! Há certos equívocos de ortografia que podem perfeitamente ser sanados. Um exemplo: você sabe que sério assim se escreve; mas mutuo é sem acento ou com acento: mútuo? Claro que é com acento. E devemos escrever homogênio ou homogêneo? Se não sabe, verifique e descobrirá que se escreve com e. Muito cuidado também em escrever estas duas palavras e todas as demais terminadas em ps: bíceps, tríceps, fórceps, Quéops.

Ora, o povo costuma dizer crisantemo como palavra paroxítona, mas você sabe que deve escrever crisântemo, proparoxítona. Algumas pessoas costumam dizer azalea, mas você sabe que há duas variantes possíveis e corretas: azaleia e azálea. E qual a correta destas duas formas: gérmen ou germe? As duas, é claro. E não esqueça: quíchua se escreve com acento agudo sobre o i tônico. E atente bem para estas outras: clímax, cóccix, éden, flúor, íon, látex, ônix, ravióli, sílex, sótão.

Tome também cuidado com a ortografia de alguns singulares e seus respectivos plurais: pênsil (pênseis), pólen (pólens), têxtil (têxteis), túnel (túneis), rês (reses).

Você deve estar lembrado também que,. com a reforma ortográfica: escrevemos sem acento os paroxítonos: aleia, apoia, apoio, assembleia, epopeia, esferoide, estoico, geleia, heroico, odisseia, onomatopeico, ovoide, paranoico, sequoia, tipoia, tramoia, ureia, etc. E com acento os oxítonos ou monossílabos tônicos: aluguéis, anéis, anzóis, bacharéis, caracóis, carretéis, constrói, constróis, chapéu, cruéis, dói, escarcéu, faróis, girassóis, hotéis, lençóis, mói, móis, papéis, pincéis,  povaréu, réu, sóis, troféu, véu, etc.

Percebeu que nem é preciso decorar as regrinhas de acentuação, mas tão somente tomar por base os exemplos?

Para encerrar, tampouco esqueça: o acento circunflexo foi banido de palavras como: creem, deem, descreem, leem, preveem, releem, reveem, veem, abençoo, atotoo, coo, doo, enjoo, magoo, perdooo, reboo, revoo, voo, etc.

E, pelo amor de Deus! não vá brindar a banca de correção com um quizesse em vez de quisesse ou um análize em vez de análise ou, pior dos piores, um seje em vez de seja. Seria “tloca-letla” demais até para um leão ortográfico! Valeu? Então boa ortografia para você!

 

Deixe um comentário