Fazendo umas perguntinhas só para testar

Algumas vezes você pensa que sabe, mas não sabe. Isso vale para todas as matérias. De tanto estudar, você acredita que sabe certos conteúdos, mas, na hora H, realmente não sabe. Se cair nalguma prova, descobre, aborrecido, que deveria saber, que poderia saber, que saberia, se tivesse estudado mais.

Não se acuse nem se iluda, você poderia até saber, mas não fixou na memória por não ter usado o método adequado.

Há métodos modernos de fixação de dados na memória. Este artigo, porém, vai explorar um método bastante antigo e eficiente: estudar com base em perguntas e respectivas respostas. O Blogueiro vai colocar um questionário com cinco perguntas, para que você verifique se realmente conhece. Se responder diretamente a todas as perguntas e não tiver dúvidas, parabéns, você conhece mesmo. Mas, se não conseguir apresentar de imediato as respostas, trate de verificar em suas apostilas. Vamos exemplificar com o discurso em língua portuguesa, que é a base de todas as provas:

 

1 – Pode apresentar de imediato três exemplos de emprego de porque e três de emprego de por que?

2 – Na frase Eu me penteio, qual a função sintática do me?

3 – O vocábulo senão pode ser substantivo. Dê um exemplo numa frase.

4 – Crie um exemplo de cujo como substantivo e explique o significado.

5 – A marcação do a com acento grave em Assisti à sua apresentação é obrigatória?  Haveria outra possibilidade? Explique.

 

Se você for capaz de resolver estas questões sem vacilar, está preparadíssimo. Se não souber uma ou outra, trate de verificar. Se não souber a maioria, estude um pouco  mais.

A internet está cheia de sites que apresentam questionários sobre as diferentes matérias. Mas não precisa ser necessariamente da internet. Em apostilas e livros antigos encontramos também muitos questionários. O Blogueiro já se preparou muito bem para concursos estudando em livros antigos comprados em sebos. Cada livro, na verdade, tem um foco diferente, particular de seu autor, sobre a matéria. E esse foco diferente muitas vezes resolve problemas que as apostilas e livros novos não resolvem. Foi num desses livros antigos, desprezados nos sebos, que o Blogueiro encontrou o melhor conceito de substantivo próprio. Os livros novos enrolavam, enrolavam e não apresentavam conceito aproveitável.

É isso aí. Aplique o mesmo método a todas as matérias. Invente perguntas e responda adequadamente. Ou responta a questionários de sites, livros e apostilas. De  perguntinha em perguntinha, você fixará boa parte dos conteúdos. Será uma ajuda e tanto, pode crer!

 

Deixe um comentário