Agarre sua vaga!

Você já sabe que o Brasil enfrenta talvez a sua maior crise econômica de todos os tempos. Sucessivos governos um tanto desastrados fizeram com que o país perdesse parte substancial de sua economia durante muito tempo e com grande esforço produzida, levando praticamente o povo todo a descrer de soluções salvadoras, com os empresários e investidores perdendo quase toda a esperança numa recuperação imediata das finanças brasileiras.

É claro que deve saber,  pois este poderá até ser um dos temas de provas de vestibulares e concursos em geral. Pior: os próprios concursos de acesso a cargos públicos estão sendo adiados, de modo que o melhor mesmo, na maioria dos casos, é o trabalho autônomo e o empreendedorismo.

Você, deve, aliás, também conhecer este dado: no momento, são mais de onze milhões de desempregados ao longo de todo o território nacional, porque as empresas não estão conseguindo vender seus estoques e começaram a reduzir sua produção, para evitarem a falência. Entre esses onze milhões, existem muitos indivíduos formados por universidades, que perderam seus empregos e agora não conseguem encontrar  vagas condizentes no mercado.

E agora? Que fazer? Sendo um momento tão grave para a economia nacional, é preciso olhar para o futuro com muita confiança e a certeza de que será necessário bastante esforço para você, uma vez formado, ingressar nesse mercado de trabalho e de produção com certeza de que tudo dará certo, pelos seus méritos.

Você sabe de tudo isso, por certo. E sabe que quanto antes começar, mais chances terá de vencer. É neste ponto que surge um alerta do Blogueiro: cuidado! não desperdice oportunidades, o momento é grave demais para escolhas excessivamente exigentes;

Esse alerta surge exatamente às vésperas dos chamados vestibulares de inverno, que as universidades oferecem na metade do ano. Muitos candidatos, julgando que passaram com certa facilidade, deixam de assumir suas vagas e partem para os vestibulares de fim de ano, imaginando que irão conseguir passar também. O problema é que a concorrência, em termos de números de candidatos, é muito grande no final do ano, tornando-se muito mais difícil receber aprovação. Se isso acontecer, o candidato desprezou uma grande oportunidade no meio do ano. E por quê? Simplesmente porque julga que os cursos oferecidos por universidades públicas no meio de ano são inferiores aos de final de ano. Trata-se de um engano que pode tornar-se lamentável. Os cursos dos vestibulares de inverno pertencem às mesmas universidades  dos de final de ano. A única diferença é que os de meio de ano apresentam menos concorrentes, o que torna mais fácil receber aprovação.

Não brinque em serviço, portanto. Se passar no meio de ano, agarre sua vaga e faça seu curso. O Brasil não pode esperar. Você não pode esperar. O momento de crise exige profissionais que sabem o que querem e estão dispostos a mergulhar a todo vapor no mercado de trabalho, com muito empenho e novas ideias, dispostos a demonstrar que é possível fazer das crises aliadas para as mais brilhantes soluções.

Agarre sua vaga e assuma seu futuro, que o espera com oportunidades que, talvez, nunca mais se repetirão do mesmo jeito.

Boa sorte e boa prova!

 

Deixe um comentário