Os enunciados e seus comandos. Pense bem!

Verbos como apontar, indicar, identificar, estabelecer, demonstrar são muito empregados em provas de concursos e de exames vestibulares. Certo? Certo. E empregados no modo imperativo, já que perguntas são comandos e o modo apropriado para os comandos é o imperativo: aponte, indique, identifique, estabeleça, explique, demonstre. Mas já parou para pensar na real função que esses imperadivos exercem nos enunciados de questões? Parece tão fácil que, às vezes, você nem presta atenção e vai logo respondendo sem maiores reflexões. É perigoso? Muito. Pode trocar uma coisa por outra, não pode?

Apontar, por exemplo,  no discurso comum pode significar fazer a ponta, aguçar, erguer em ponta, indicar qualquer objeto com o dedo, com um gesto, um olhar. Note que já aqui apontar aparece relacionado com indicar, mostrar, justamente porque têm muitos sentidos em comum. No caso das provas, apontar tem praticamente o mesmo significado que indicar: mostrar, citar, mencionar,  expor.

Parece fácil, mas nem sempre é assim. Se você se distrair um pouco, vai seguir caminho errado. Note que apontar ou indicar não pedem opinião pessoal, mas tão somente que, num texto, numa imagem, numa passagem, se mostre determinado fato, característica ou opinião presentes no próprio texto ou fato ou imagem. Ao candidato resta verificar o que é pedido e mencionar ou citar.

É diferente, portanto, de identificar e estabelecer.  O primeiro implica apenas reconhecer um fato ou fenômeno. O segundo, verificar uma diferença, semelhança, relação, etc. Na hora de responder à questão, por exemplo, é bom tomar cuidado para não misturar alhos com bugalhos.

O verbo explicar complica as coisas, sugerindo que o fato solicitado deve ser identificado, tornado inteligível, esclarecido, já que no texto ou imagem está oculto, um tanto difícil de entender. O comando explique, portanto, pede uma maior participação do julgamento do candidato, que precisa demonstrar que conhece bem o alvo da pergunta e é capaz de descrevê-lo sem problemas.

De todos, demonstre é o que solicita maior dose de raciocínio. Trata-se de comprovar algo afirmado ou estabelecido pelo próprio texto. O candidato, no caso, tem de assumir a afirmação como se fosse sua,  para poder demonstrá-la adequadamente.

É claro que há outros verbos usados em questões de concursos. Os apresentados neste artigo, porém, são os mais corriqueiros. Nem por isso deixam de merecer toda a atenção. Experimente comparar questões de um mesmo vestibular passado, ou de vestibulares diferentes, ou de vestibulares de diferentes instituições. Você por certo poderá ter surpresas e verificar algumas malícias que as questões apresentam. Faça isso. Vale a pena.

Tudo vale a pena, se pode gerar um pontinho a mais, não vale?

 

Deixe um comentário