Archive for January 5th, 2018

Nem só o currículo forma o profissional

Friday, January 5th, 2018

E aí? Divertiu-se bastante nas festas? Claro que sim. Depois de ter atingido a meta de prestar seus vestibulares, agora a questão é mesmo relaxar, divertir-se, aproveitar toda a euforia do início do ano enquanto aguarda os resultados de seus exames. O Blogueiro, neste lapso de tempo, deixa de preocupar-se com os exames e passa a refletir sobre o início de seu curso na universidade. Você será aprovado, sim, e logo estará numa outra etapa de sua vida, tal como o Blogueiro mencionou no artigo anterior.

Pense no início de seu curso. Você imagina que dará todo o esforço para se tornar um excelente profissional na área que escolheu. Com certeza o será. Mas deve ter em mente, nesse caso, o que o tornará um profissional excelente. A primeira decisão a tomar será a de olhar para trás e verificar o que, de todo o seu trajeto de estudo, deve ser aproveitado e continuado em seu curso universitário. O primeiro ponto que fica claro é o aproveitamento de tudo o que estudou de Língua Portuguesa. Esse estudo, que em alguns momentos da preparação pareceu muito chato e sem sentido, na verdade é exatamente o contrário. Os ensinos fundamental e médio insistiram muito para que adquirisse um bom vocabulário, dominasse os fundamentos da gramática, e aprendesse a escrever muito bem. Se você pensava que isso era só preparação para vestibular, enganou-se. O melhor conselho que o Blogueiro pode lhe dar agora é que o estudo da língua, a prática da redação e a leitura de bons livros continuam a ser fundamentais para que venha a se tornar um excelente profissional. É inadmissível, hoje, um profissional que não seja capaz de relatar com precisão uma tarefa que cumpriu, um projeto que criou e executou. Continue, portanto, cultivando a Língua Portuguesa como um dos instrumentos de seu trabalho.

Outro ponto é o das línguas inglesa e espanhola. Se ainda não domina essas línguas, oralmente ou por escrito, trate logo de estudar muito e dominar. A língua inglesa, porque acabou se tornando um meio de comunicação universal, falado nos quatro cantos do mundo. A língua espanhola, porque nossos povos irmãos, na América Latina, a usam como idiomas. Com a criação do Mercosul, dominar o espanhol passou a ser algo muito importante para fazer frente a oportunidades de trabalho em nosso continente. Vá pensando nisso e estudando. Não arrisque perder uma grande oportunidade de trabalho em nível de Mercosul só porque não deu o devido valor à língua espanhola. Pense nisso.

Um terceiro ponto, igualmente importante, é o da informação e da cultura. Você não deverá ser apenas um profissional especializado numa área de desempenho. Ao contrário, tem de ser simultaneamente um cidadão culto e bem informado, ou seja, deve ter a mente aberta para tudo o que ocorre no mundo e para a solidificação da cultura até aqui absorvida. Em resumo: deve ser um habitante do mundo, ao mesmo tempo receptivo e crítico, e não apenas um eremita fechado em seu escritório de trabalho, totalmente ausente dos principais problemas que envolvem a civilização atual.

Percebeu? Mesmo antes de iniciar seu curso, você já sabe que tem tarefas a cumprir, juntamente com aquelas que pertencem ao curso escolhido. Sua formação universitária, portanto, não se limitará a torná-lo um especialista fechado em seu mundinho, incapaz de compreender a realidade que o cerca. A universidade, de fato, não forma apenas profissionais, forma cidadãos, pessoas capazes de participação e ação na realidade do mundo que nos cerca.

 

 

O verdadeiro começo de tudo

Friday, January 5th, 2018

Você por certo teve um Feliz Natal, não teve? E terá, com certeza, um feliz começo de 2018. E ficará mais feliz ainda quando saírem os resultados dos exames vestibulares. Uma das vagas, realmente, será sua.

Sabendo que isso irá acontecer, o Blogueiro acha que, além de lhe desejar um Feliz Ano Novo, este é o momento mais adequado para comentar um fato que, embora pareça apenas uma imagem metafórica, é autêntico: a vida de verdade, sua vida de verdade, começa agora, quando você pisar um câmpus universitário como estudante do curso escolhido.

Começa, mesmo! Tudo o que você viveu até agora era um preparo, um treinamento, uma simulação. O curso universitário é o jogo de verdade, o jogo da verdade, o período em que estará já vivendo a profissão que exercerá até o fim de seus dias e fará de você, sem sombra de dúvida, um vencedor, um grande vencedor. É aqui que começam a existir o biólogo, o professor, o cientista, o administrador, o médico, o engenheiro, o filósofo, o psicólogo, o sociólogo, o jornalista, o publicitário, o tecnólogo, o geógrafo, o geólogo, o astrônomo, o historiador, etc., etc. É aqui que o indivíduo não será mais apenas um receptor de benefícios da sociedade, mas passará a atuar sobre a própria sociedade, para criar benefícios para todas as pessoas que deles necessitarem. Como o Blogueiro já disse em outros artigos, você continuará, ainda, de certo modo, a ser paciente, mas assumirá em escala maior a função de agente. Não um agente para auferir favores, benefícios, status, fama e riquezas,  É claro que estes e estas poderão vir para você, por seus méritos. A questão é que você tem de ser, sobretudo, um agente para que outras pessoas também tenham a mesma oportunidade.

Se entendeu os comentários dos três parágrafos anteriores, por certo também entenderá que no final de seu curso não receberá apenas um diploma; receberá o símbolo do que deverá ser em sua atuação profissional e social. Vivemos numa sociedade que, por definição, é um conjunto de pessoas que convivem e colaboram. Não há valor algum em ser rico, riquíssimo, bem-sucedido, enquanto milhões de outras pessoas no país e no mundo são pobres, paupérrimas, O principal objetivo da sociedade, neste sentido, é a igualdade a todos os seus integrantes. É isto que vem senco buscado ao longo do tempo e que, com a formação filosófica e sociológica que possuímos hoje, temos certeza de que deverá ser obtido mais cedo ou mais tarde por toda a humanidade. A própria tecnologia, com as conquistas que se revelam hoje, aponta para esse sucesso.

Compreendeu? É necessário que você pense em si mesmo? Sim, mas é impossível sermos nós mesmos, em nosso sucesso, em nossa felicidade, sem pensar no sucesso e na felicidade de todas as demais pessoas do mundo. Quando o homem atingir outros planetas, para colonizá-los, não deve levar consigo uma sociedade mal resolvida e conflituosa, em que uns sejam mais felizes e afortunados que outros. Os que pisarem o solo de novos mundos deverão estar levando uma sociedade equilibrada e justa, formada por indivíduos felizes e realizados em suas vidas e profissões. Essa meta está sendo edificada, e todos nós temos obrigação de ser agentes desse processo.

Seja feliz em seu curso universitário, sabendo que a Sociedade também está passando por um vestibular e você deve ser um bom professor para que ela venha a ser aprovada.