Archive for September 29th, 2016

A correspondência entre alternativas e enunciado

Thursday, September 29th, 2016

Esta é uma boa dica, pode você ter certeza: o enunciado de cada questão e suas alternativas apresentam sempre uma relação de correspondência, porque formam uma unidade comandada pelo enunciado. É algo muito parecido com a regência gramatical (nominal e verbal). Como o enunciado abre uma perspectiva sob o ponto de vista do sentido, abre também sob o ponto de vista formal, de modo que cada alternativa deve fechá-lo sintaticamente. Vejamos um exemplo:

 

Conforme afirmou aquele político, o Brasil neste momento precisa urgentemente

(A) combater com rigor a  corrupção.

(B) organizar melhor sua economia.

(C) um aumento muito grande de impostos.

(D) afastar os maus administradores.

(E) discutir suas prioridades para o futuro.

 

Observou a alternativa (C)? Se observou bem, verificou que não fecha a relação sintática entre ela e o verbo precisa do enunciado. Fecharia, caso se iniciasse por de, já que o verbo “precisar” exige que seu complemento seja antecedido pela preposição “de”: Conforme afirmou aquele político, o Brasil neste momento precisa urgentemente de um aumento muito grande de impostos. Estando errada a relação, a alternativa é inviável e pode ser desprezada. Se, por um cochilo do elaborador, for a correta, pode ser sugerida até mesmo a sua anulação, em virtude de não corresponder formalmente ao enunciado. A própria questão pode ser anulada pelo mesmo motivo. Nenhum vestibular que se preze faria uma questão assim. Já as demais alternativas respondem adequadamente ao verbo precisa, pois se iniciam por combater, organizar, afastar, discutir (precisa combater, precisa organizar, precisa afastar, precisa discutir). Uma delas, provavelmente, será a correta.

Viu como é importante, como cuidado preliminar, examinar a correspondência entre alternativas e enunciado? Vale anotar que as questões de vestibulares não são tão fáceis como esta, criada para a exemplificação e explicação pelo Blogueiro. É preciso examinar muito bem esse aspecto, pois a maior ou menor correspondência estrutural entre enunciado e alternativas pode ajudar em muito a entender melhor a questão e detectar a correta.

Aproveite, portanto, esta dica, que o fará aprofundar-se bem mais eficientemente no aspecto formal, facilitando o reconhecimento do caminho para descobrir qual alternativa representa a resposta exata à questão. Isto o fará também perceber a própria filosofia que norteou o elaborador ao criá-la.

Percebeu? Questões objetivas são questões objetivas. Para respondê-las, é preciso ser também muito objetivo, talvez até mais do que o próprio elaborador.