Arquivo de 2 de janeiro de 2013

2013: um começo de mundo

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Durante todo o ano de 2012 muito se falou sobre o fim do mundo, previsto, segundo os profetas da internet, para 21 de dezembro, de acordo com o calendário Maia e seus registros. Muita gente no planeta acreditou e chegou a estocar alimentos, imaginando que, antes de se extinguir, o planeta passaria por grandes cataclismos e era preciso estar bem alimentado para a chegada do final dos tempos. E o mundo, como em outras épocas da História, não acabou, ou só “acabou” na imaginação dos que apostam em apocalipses e castigos dos deuses aos desobedientes homens que foram brindados com um planeta maravilhoso e não estão sabendo usar. Nessa estória, de resto, é preferível ficar com os piadistas costumeiros, que debocharam, na passagem do milênio, após a falha das previsões de Nostradamus e ironizam agora: O mundo acabou, sim, só que nós ainda não percebemos!

É melhor, assim,  ficar com os piadistas, não apenas pelas boas risadas, que nos fazem bem à mente e ao corpo, como também pela seriedade de encarar o que virá com otimismo e determinação para atingir nossos sonhos.
Nessa visão séria, o mundo realmente acabou em 2012, ou seja, acabou um mundo que foi muito bom, pelas vitórias e pelos fracassos que tivemos. Foi fácil festejar as vitórias, assim como foi difícil, por vezes muito difícil, assimilar as derrotas. Mas, entre vitórias e fracassos, talvez devamos festejar mais estes do que aquelas, pelo que são capazes de nos fazer refletir e melhorar, como também pelo fato de que ninguém passa na vida ileso, sem tropeçar.  Muitas pessoas, numa concepção equivocada, levam suas vidas temendo as derrotas, como se estas fossem o fim do mundo. Na verdade, como a biografia de grandes homens atesta, as derrotas são frequentemente o ponto de partida para grandes realizações, por vezes as maiores realizações daqueles indivíduos. É óbvio: os acertos alegram; os erros ensinam.

Pense, portanto, caro vestibulando, que o mundo, o melhor de seus mundos, está começando agora, em 2013, e que em seu desenvolvimento trará acertos e também erros. Você espera ansiosamente os resultados de alguns vestibulares que prestou, enquanto vai fazendo outros, confiando que desta vez tudo dará certo. E é muito provável que dê. Nesse caso, alegre-se, curta sua emoção, festeje. A universidade o receberá de braços abertos e lhe fornecerá todas as condições para uma excelente formação profissional.

E se não for desta vez? E se, depois de tanto esforço, ainda não der? Não se lamente, não se acuse de negligência, não atribua aos deuses esse fato. Continue no comando, como sempre fizeram os grandes homens, e transforme a decepção na bússola que o conduzirá futuramente ao sucesso.

Trate 2013, assim, de um modo ou de outro, como o período em que abrirá o horizonte para suas melhores realizações, um ano de começo, e não de fim de mundo.

Feliz começo de mundo a todos.