Archive for February 28th, 2012

Carnaval: Um divisor de águas

Tuesday, February 28th, 2012

Costuma-se dizer que o Brasil só começa após o Carnaval. Isso não passa de um mito, embora alguns fatos que envolvem o início do ano em nosso país pareçam apontar em tal direção.

Na verdade, esse mito nasceu há muito tempo, quando o calendário escolar era iniciado em fins de fevereiro ou começos de março. Naqueles tempos, o calendário de algumas outras atividades públicas acompanhava o calendário escolar, fazendo férias de dezembro a fevereiro e durante o mês de julho. Com o mês do Carnaval ocorrendo em fevereiro, os dois fatos eram associados e, então, dizia-se que o país só começava suas aulas e algumas de suas atividades públicas após essa festa popular. Com o tempo, a expressão “o Brasil só começa após o Carnaval” tornou-se pejorativa, no sentido de que no início do ano não se faz nada em nossa terra, não há produção industrial nem comércio relevantes, apenas um não-fazer-nada muito prazeroso e nada lucrativo. É uma falsa visão do que realmente ocorre.

Do passado para o presente, as leis da educação fixaram o calendário dos ensinos fundamental e médio desde o início de fevereiro e muitas atividades públicas seguiram o mesmo caminho, de modo que fevereiro deixou de ser um mês “perdido” e janeiro, apesar das férias escolares, é um mês como todos os outros. Pode-se dizer, na verdade, que a população brasileira entra em janeiro com todo o gás: ocorrem as segundas-fases de exames vestibulares de muitas universidades, as atividades em geral  são retomadas com muita força e boa parte da indústria e do comércio está em altíssima rotação, com vistas às próprias festas carnavalescas, que se transformaram em um grande negócio, com foco muito aberto para o turismo, inclusive para o turismo interno. Em janeiro e fevereiro, portanto, nosso país está navegando a todo o vapor, não apenas em atividades típicas da época.

Pode-se dizer, assim, mais apropriadamente que a mencionada expressão, de cunho pejorativo, que o Carnaval é, na realidade, um divisor de águas, um marco a assinalar com euforia que o novo ano está em franco desenvolvimento e, como diz aquela velha marchinha, ninguém está “dormindo de touca”.

Para os vestibulandos aprovados, as festas carnavalescas assumem um significado positivo, no sentido de unir sua felicidade por uma grande conquista com a euforia generalizada do povo nas praças, nos salões, nas avenidas.

Agora, porém, o Carnaval de 2012 acabou, é coisa do passado. O presente está aí e o futuro vem vindo a galope. Se o ano que findou foi, para você, um período de intenso trabalho e planejamento para obter aprovação, o ano letivo de 2012 é o começo de um continuado esforço para ir obtendo, ano após ano, a competência necessária para exercer a profissão logo após a formatura. Se isso for dando aos poucos os resultados esperados, cada Carnaval dos próximos anos será sempre a renovação da alegria sentida e comemorada no ano anterior, no ritmo das baterias das escolas de samba.

Bons carnavais futuros para você, que passou. E também para você, que não passou, pois, como a festa de Momo, as oportunidades retornam todos os anos. É só caprichar no enredo, que seu dia chegará.