Archive for July, 2011

Unesp publica resultado do Vestibular Meio de Ano

Wednesday, July 20th, 2011

Os 510 convocados para matrícula na Universidade Estadual Paulista (Unesp) já podem ver seus nomes na lista disponível nos sites da Unesp e Vunesp.  A primeira chamada do Vestibular Meio de Ano contempla ainda uma relação com nomes incluídos na lista de espera.

A matrícula deverá ser realizada na unidade onde é oferecido o curso, nos dias 25 e 26 de julho, segunda e terça-feira. Nos mesmos dias, os candidatos da lista de espera deverão declarar interesse por eventuais vagas remanescentes, por meio da Internet, na página da Vunesp.

A segunda chamada será divulgada no dia 28 de julho, por meio dos endereços eletrônicos citados acima.

Para este meio de ano, a Unesp oferece os cursos de Agronomia, Geografia, Zootecnia e as Engenharias Ambiental, Civil, de Controle e Automação, de Produção, Elétrica e Mecânica.

 

Antes dos resultados: confiança e otimismo

Wednesday, July 13th, 2011

Prestados os exames da segunda fase do Vestibular Meio de Ano da Unesp, o momento é de muita confiança e otimismo. Todas as tarefas foram cumpridas. Os que chegaram à segunda fase demonstraram estar preparados para conquistar as vagas pretendidas. Os que não atingiram esta fase puderam, em face dos resultados obtidos e da comparação com os demais, fazer uma avaliação de suas possibilidades e da estratégia que têm de estabelecer para um desempenho melhor nos exames de final de ano.

O comentário acima revela que exames vestibulares de universidades importantes como a Unesp apresentam dupla serventia: são instrumentos de seleção, para as universidades, e de autoavaliação, para os candidatos. Não passar na primeira fase ou não ser aprovado na segunda não significam fracasso, mas formas de verificação do próprio desempenho. Como a concorrência é enorme, torna-se normal que estudantes tenham de fazer mais de um exame, por vezes em anos seguidos, para conquistar a vaga. Nesse caminho, cada prova prestada permite ao candidato avaliar o aperfeiçoamento progressivo de seu preparo. Além disso, como muitos candidatos firmam seu objetivo apenas em determinado curso de determinada universidade, fazer exames de outras instituições tem também a utilidade de treinamento para, no momento certo, alcançarem a universidade e a vaga que desejam.

Deste modo, qualquer que venha a ser o resultado neste Vestibular Meio de Ano da Unesp, todos os candidatos devem ter certeza de que cumpriram sua parte. Conseguida a vaga, é festejar e festejar e, logo depois, preparar-se para a jornada acadêmica, que exigirá bastante esforço e dedicação até o momento da formatura. Não conseguida a vaga, é encher-se de confiança e otimismo para a continuação da luta. Os exames vestibulares são também, de certo modo, um reflexo da própria vida em sociedade, ao longo da qual derrotas e vitórias se sucedem e nos colocam em permanente processo de autoavaliação. Vencer é uma parte. Não há carreira coroada apenas de vitórias, nem tampouco de derrotas. Uma grande vitória é sempre o resultado ótimo de todo um trajeto, ao longo do qual os maus resultados serviram como instrumentos de aferição para o estabelecimento do melhor plano de trabalho para vencer.

Quando a lista de aprovados surgir, portanto, não haverá vitoriosos nem derrotados, mas tão somente pessoas que, em planos diferentes, continuarão sua busca de formação para atingir as metas que colocaram para suas vidas. E todos as atingirão, com certeza.

 

Segunda Fase: Olho no discurso e atitude

Friday, July 1st, 2011

Agora que se aproxima a segunda fase do Vestibular Meio de Ano da Unesp, toda a atenção deve estar voltada para o discurso e para a atitude.

Se nas provas objetivas era necessário apenas analisar “objetivamente” as alternativas para detectar a correta, nas provas discursivas é o discurso do candidato o divisor de águas.

Primeiro ponto a observar: o “discurso” das provas “discursivas” deve seguir a norma-padrão. A norma-padrão vale tanto para as respostas às questões quanto para a redação. Você pode encontrar mais de um texto postado neste blogue em datas anteriores sobre a norma-padrão. Consulte especialmente este, postado recentemente: Observe a norma-padrão (03-05-2011).

Segundo ponto a observar: uma resposta discursiva deve apresentar com clareza e concisão a resposta solicitada. Mesmo que considere fácil a resposta, tome cuidado para manifestá-la de modo claro. Não se trata, pois, apenas de saber a resposta, mas de saber responder, para que a banca de correção verifique que você sabe a resposta.

Terceiro ponto a observar: quando a pergunta solicita uma resposta que envolve mais de uma informação, organize bem seu discurso para que todas as informações solicitadas apareçam claras e diferençadas. Nada de sínteses nesses casos, pois a tentativa de sintetizar pode levar a omitir alguma informação pedida. Se a pergunta solicita três dados como resposta, pense sempre nesses dados como a, b e c e aponte-os segundo a melhor ordem.

Quarto ponto a observar: capriche na caligrafia. Embora o termo caligrafia traga implícita a ideia de “beleza do traçado das letras”, tal beleza é dispensável. A grafia não precisa ser bela, precisa ser clara. O m tem de ter cara de m e não de n. O u tem de ter cara de u e não de n. Muitas pessoas acreditam, equivocadamente, que a sua caligrafia deve ser do jeito que é e que quem lê é que deve ser capaz de decifrar-lhe os garranchos. Isso é perigoso em qualquer concurso que exija questões discursivas ou redação, pois há um limite para “decifrar” garranchos. Algumas pessoas escrevem de tal maneira, que seus textos só podem ser entendidos por elas mesmas, mais ninguém. Num concurso, correm sério perigo.

Quinto ponto a observar: cada área do conhecimento implica formas particulares de respostas. O candidato deve ter em mente isso, ao responder, seguindo o padrão de resposta de cada disciplina. Neste sentido, são muito úteis textos postados neste Blogue: Questões discursivas: perguntas e respostas (14-10-2009), Qualidades das respostas a questões discursivas (26-10-2009, 27-10-2009, 05-11-2009, 24-11-2009),  Controle suas respostas (07-12-2009, 16-12-2009, 18-12-2009),  Responder é ciência: ler a questão é uma arte (17-05-2010).

Quanto à redação, muitas informações já foram postadas neste Blogue. Você pode recuperá-las, lendo os artigos seguintes: Cinco dicas para uma boa redação (postado em 15-09-2009), Novas dicas para uma boa redação (23-09-2009), Dez dicas para uma boa redação (30-06-2010), Adivinhar o tema da redação? (23-08-2010), Redação: fazer antes ou depois? (15-12-2010). Nestes artigos, chamamos sempre a atenção do candidato para seguir a norma-padrão e realmente dissertar: cuidado para não contar histórias e para não fazer poesias, nem tampouco bancar o artista plástico e apresentar desenhos em vez de textos. Um livro publicado em segunda edição pela Editora da Unesp poderia ser muito útil a você quanto a programar-se para a redação: Redação no vestibular da Unesp: a dissertação.

O terceiro ponto que merece ser focalizado é o que o povo, com sua sabedoria, costuma denominar atitude. É preciso ter atitude significa que é necessário ter confiança em si mesmo e ser realista em termos de sua potencialidade. Você já superou a primeira fase, que é muito difícil, e agora tem de dar o último passo. Tenha atitude, olhe para a frente com otimismo, programe-se para o tempo de cada prova e confie em si mesmo. A confiança é o primeiro passo para a vitória. Confie!